Quem eu tanto amei não verei jamais?

21:49:00



Não saberia e nem tenho dom em lidar com enfermos. É por isso que admiro os bons profissionais da saúde. A vida dentro de um hospital é uma loucura, pessoas no leito, agonizando e esperando a morte chegar. Outras sofrendo devido a uma cirurgia mal ou bem sucedida. E algumas aguardando pelo nascimento de um serzinho tão esperado.


Nos últimos meses tenho presenciado alguns casos de nascimento, doença e morte.


O nascimento está presente entre amigos especiais em minha vida.


A doença faz parte do cotidiano da minha família, já que minha saudosa avó encontra-se acamada. Saudosa sim, pois sinto saudades das suas gargalhadas, dos seus choros e de suas histórias antigas.

No caso da morte, viver é perder lentamente tudo o que amamos na vida.


E como somos sensíveis às boas lembranças deixadas por pessoas que foram essenciais em nossas vidas!

Como diria minha avó: "... quem eu tanto amei não verei jamais."


Saudades dos que nos deixaram e felicidade dos que estão por vir.

Você poderá gostar também de

0 comentários

Obrigado pelo seu comentário!

Postagens Populares

Like us on Facebook

Flickr Images