Ô céus!

11:04:00


   Dia de viajar! O estresse começa dois dias antes ao iniciar a arrumação das malas e com a preocupação do peso definido por cada cia aérea. Eu também costumo perder a noite de sono sempre que tenho que encarar 10, 12hs de vôo pela frente.
   Para chegar ao aeroporto é um outro fator de desgaste físico: Após uma noite mal dormida é preciso pegar duas horas de estrada até o aeroporto, sendo que devo considerar imprevistos como um pneu furado ou um acidente, o que me obriga a sair de casa com, no mínimo, 4 horas que antecede o horário do vôo. 
   E isso tudo para pegar o primeiro vôo doméstico, pois eu preciso pegar um internacional em uma outra cidade, o que me faz sentir raiva pela incapacidade dos políticos quanto a ampliação do aeroporto de Vitória.
   Começa então todo o corre corre de aeroporto: check in, despachar malas, detector de metais (tira relógio, sapato, cinto... ufa!), alfândega, free shop (a melhor parte) e a espera interminável de dar início ao embarque.
   Ai vem outro impasse: o desconforto da aeronave. O problema todo é passar até 12 horas em um espaço mínimo para apoio de pés, braços e pescoço. Mas a gente sobrevive na classe econômica.
   E quando chegamos ao destino vemos que tudo valeu a pena! 

Você poderá gostar também de

0 comentários

Obrigado pelo seu comentário!

Postagens Populares

Like us on Facebook

Flickr Images